15/07/2017 | 12h00m

Solidariedade

Criança Esperança 2017 dá a largada com seus mobilizadores e projetos gaúchos beneficiados

Doações já podem ser feitas pelo site e, pelo telefone, começam no próximo dia 29

Os mobilizadores da campanha

Os mobilizadores da campanhaMarcos Rosa / TV Globo/Divulgação

O clima de reflexão e conscientização tomou conta dos estúdios da TV Globo na última sexta-feira, dia 7, com as gravações dos programas Diálogos da Esperança. Os debates, mediados por Pedro Bial, vão ao ar pelo canal a cabo GloboNews nos dois últimos domingos de julho.

As gravações foram o ponto de partida da campanha Criança Esperança 2017, que ainda conta com várias chamadas durante a programação da TV Globo, além do tradicional show, marcado para o dia 19 de agosto.

Durante o bate-papo com a imprensa, o diretor de Comunicação da Globo, Sérgio Valente, ressaltou a importância de engajar o público nessa corrente de solidariedade:

— Essa não é uma campanha da Globo. É uma campanha de todos os brasileiros.

Não à toa, o tema deste ano é "sua esperança não está sozinha". Foi nesse ritmo de solidariedade e mobilização que o Retratos da Fama acompanhou o lançamento da campanha deste ano e mostra agora tudo o que rolou nos bastidores.

Os programas

Bial comandou a atração Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

Com a presença de pesquisadores, ativistas e representantes de entidades que lutam pelos direitos humanos, os programas tentaram elucidar, através de muita discussão em torno dos temas referentes à educação e diversidade, a seguinte pergunta: "Como vai você, jovem brasileiro?". A questão, repetida por Bial a cada novo bloco, deixava no ar os questionamentos em torno dos desejos, necessidades e dúvidas da juventude do nosso país. 

Educação em pauta Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

Apesar do clima de seriedade que o assunto exige, Bial estava bem à vontade como mediador das discussões, já que o cenário era o mesmo de seu programa diário na Globo. Antes do "Gravando", o jornalista aproveitou para descontrair a plateia, com direito a um bem-humorado comentário sobre a temperatura do estúdio:

— No meu programa, isso aqui é uma Sibéria. Hoje está um Saara — brincou.

Mediador competente e provocativo, Bial convidou os mobilizadores da campanha, Dira Paes, Flávio Canto, Leandra Leal e Lázaro Ramos, a tecerem comentários sobre os rumos da educação no Brasil.

O carisma de Lázaro

Campeão de carisma e simpatia entre os mobilizadores, Lázaro se inspira na própria história para incentivar os meninos e meninas de hoje a serem, quem sabe, um artista de sucesso no futuro. 

Lázaro queridão Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

— Ser inspiração é um privilégio e, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade. Eu tenho uma alegria em poder servir de referência, mas ser referência significa também vigilância e aprimoramento constantes, para continuarmos estimulando não só os outros, mas a nós mesmos a termos boas práticas — argumenta o ator.

Entre um bloco e outro, Lázaro interagiu com a plateia, brincou e posou para várias fotos com os fãs. Sorridente, ele explicou que prefere "selfies", e em várias momentos preferiu segurar o celular para garantir os melhores cliques.

Sério na medida certa Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

Mas, quando o assunto exige seriedade, ele se mostra engajado e emocionado por fazer parte de uma campanha tão importante:

— Eu saio muito enriquecido e estimulado quando vou visitar um projeto que transforma várias vidas e pessoas, e que consegue ser potencializado com o apoio que o público dá ao fazer sua doação.

Dira, a "cara do Brasil"

Miscigenada com orgulho Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

Mas nem só de um panorama geral a respeito dos temas abordados foram feitos os programas. A experiência pessoal dos convidados permeou a discussão. Foi o caso de Dira Paes, que levantou a bandeira da tolerância racial. Durante o debate sobre racismo, a atriz desabafou:

— Eu que sou uma miscigenada declarada, tenho essa "cara de Brasil", sinto falta de falar sobre a representatividade dos índios, que também sofrem racismo, talvez até mais agressivo.

Dira, aliás, foi a "musa" do programa. Entre um programa e outro, os participantes trocaram de figurino, afinal, os programas irão ao ar em semanas diferentes. Ao adentrar no estúdio com um pretinho nada básico, Dira foi recebida com gritinhos, elogios e assovios. Rainha é rainha, né?

Mobilizador engajado

Flávio comanda o Reação Foto: Michele Vaz Pradella / Diário Gaúcho

Flávio Canto tem uma forte ligação com os projetos e acompanha de perto a situação de jovens carentes do Rio de Janeiro. Ao criar o Instituto Reação, Flávio passou a promover a inclusão social por meio do esporte. O Reação é uma das entidades apoiadas pelo Criança Esperança, o que para o ex-judoca foi fundamental para impulsionar o projeto:

— A gente deu uma virada, ganhou apoio financeiro, notoriedade. Então pra mim, estar hoje levando a notícia que um dia levaram pra gente a outras entidades é muito especial.

Defensora da diversidade

Leandra levanta a bandeira Foto: Marcos Rosa / TV Globo/Divulgação

Leandra Leal é ativista das questões LGBT e ampliou ainda mais sua participação nessa luta ao dirigir o documentário Divinas Divas, em cartaz desde 22 de junho nos cinemas. Em sua primeira incursão por trás das câmeras, Leandra mostra as histórias das primeiras travestis brasileiras, como Rogéria e Jane Di Castro.

Por conta disso, Bial chamou a atriz ao debate quando o assunto entrou no terreno da diversidade sexual na escola:

— Se você não tiver na escola alguém que vai orientar, acolher e entender, essa pessoa vai estar condenada à evasão escolar e à marginalidade — esclareceu Leandra.

Engajada no papel de mobilizadora do Criança Esperança, a atriz ressaltou a importância da campanha, principalmente no período atual do Brasil:

Em um momento em que estamos tão separados e polarizados, é importante se identificar e se unir, andar de mãos dadas, por causas maiores.

Nesse clima de solidariedade, Leandra deu seu recado:

— O Criança Esperança, mais que uma campanha de arrecadação de doação, é uma campanha de mobilização. Esse ano, ele procura conectar esperanças, unir esperanças, buscar causas em comum, lutas em comum.

Criança Esperança em números

— 32 anos de existência.
— Mais de R$ 320 milhões em doações já foram investidos.
— 5 mil projetos contemplados.
— Mais de 4 milhões de crianças e adolescentes beneficiados.

O show

Esse ano tem mais festa Foto: João Cotta / TV Globo/Divulgação

A grande festa anual do Criança Esperança está marcada para dia 19 de agosto. O Show da Esperança, apresentado pelos mobilizadores Dira Paes, Flávio Canto, Lázaro Ramos e Leandra Leal, contará com vários convidados especiais, entre músicos, comediantes e atores da emissora. Entre os confirmados, estão Luan Santana, Simone e Simaria, Ana Vilela, Nando Reis, Marcelo Adnet, Nego do Borel, Alexandre Pires, Tiago Iorc, Sandy, Pablo Vittar, Anavitoria, e muitos outros.

Mesão da Esperança

Prontos para dar seu alô Foto: Estevam Avellar / TV Globo/Divulgação

Nos dias 19, 20 e 27 de agosto, o elenco da Globo estará a postos para atender às ligações. É a chance do público falar com seu artista preferido e ainda colaborar com a campanha.

Para ajudar

Já estão abertas as doações através da internet, no site do Criança Esperança. A partir do dia 29, será possível doar também pelos telefones divulgados durante a programação da Globo.

Projetos gaúchos contemplados

Este ano, três projetos gaúchos serão apoiadas pelo Criança Esperança. Durante a coletiva de imprensa, a diretora da Unesco, Marlova Jovchelovitch, garantiu que as entidades beneficiadas são monitoradas de perto por profissionais qualificados.

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE) — Novo Hamburgo
Projeto Primeira infância: A criança em primeiro lugar
Atendimento especial a crianças de 0 a 6 anos, como estimulação precoce, psicopedagogia inicial, ingresso na educação infantil e apoio à família.

ASSOCIAÇÃO SOL MAIOR — Porto Alegre 
Projeto Sol Maior em Canto
Oficinas de coral e percussão, que acontecem no Theatro São Pedro, estimulando e possibilitando o acesso à cultura a crianças e adolescentes em vulnerabilidade, com laços familiares fragilizados, vítimas de violência e sem perspectivas.

PEQUENA CASA DA CRIANÇA — Porto Alegre 
Projeto Semeando Música, Construindo Paz e Cidadania 
Além de educação infantil e educação fundamental, oferece atividades de cultura, arte, esportes, música, Jovem Aprendiz, cursos profissionalizantes, atendimento social para a comunidade, atendimento psicológico, terapias alternativas e desenvolvimento familiar. O projeto é focado em aulas de flauta e percussão.

* A repórter viajou a São Paulo a convite da TV Globo.