14/07/2017 | 7h01m

Paixão Tricolor

Cacalo: "Orgulho do Rio Grande"

Grêmio mostrou a força da sua camisa e da sua história ao vencer o Flamengo

Jorge Rodrigues / Eleven/Estadão Conteúdo

É verdade que não é novidade bater o clube de maior torcida do país em seus domínios. Estávamos acostumados a fazê-lo no Maracanã. Agora, quebramos a invencibilidade do Flamengo em seu novo campo. Adeus, Ilha do Urubu! O Grêmio é copeiro, raçudo, faz o que outros não fazem e mostrou para o mundo esportivo a força de sua camisa, de sua história, de seu pioneirismo.

Acreditava no goleiro Leo, sabia de sua qualidade, da sua raça, do trabalho do preparador Rogerião, seu treinador específico. Grêmio, mil vezes Grêmio. Como é bom ser gremista, que orgulho de ser gremista e gaúcho.

Todos os atletas e o técnico Renato Portaluppi, com sua direção, merecem todos os parabéns, pois encheram de alegria milhões de gaúchos.

Independentemente do resultado de ontem à noite, e mesmo sabendo da grande diferença de pontos que separa o Tricolor do Corinthians na tabela do Brasileirão, a história nos mostra que jamais podemos desistir.

Não desistam!

Não me esqueço que, alguns anos atrás, ao iniciar-se o segundo turno desse malfadado Campeonato Brasileiro de pontos corridos, o Grêmio tinha 11 pontos de vantagem sobre o São Paulo, que depois, veio a se tornar campeão. Isso foi em 2008, quando o time teve largada impressionante com Celso Roth.

Reconheço que é difícil que isso ocorra com o Corinthians, nem há tendência nesse sentido, por tudo aquilo que vem jogando. Mas o futebol é caprichoso.